Grupos de Trabalho

Relação completa dos Grupos de Trabalho da VIII Semana de Integração

Profa. Cristina Bonetti

Profa. Carla Conti de Freitas

EMAIL:

integracaointeredu@gmail.com

EMENTA A discussão sobre Inter e Transdisplinaridade na Educação tem despertado diversos estudos que relacionam diferentes áreas do saber e destacam o diálogo expresso na relação entre as disciplinas, entre as práticas pedagógicas, entre as culturas e os valores. Nesse sentido, esse grupo de trabalho propõe uma interlocução entre pesquisadores de áreas distintas estudadas a partir de pressupostos da interdisciplinaridade e transdisciplinaridade, reconhecendo que a discussão vai além da compreensão dos conceitos e deve contribuir para a ampliação das ações educativas, sejam elas em ambientes formais ou informais voltadas para a formação humana.

Prof. Frederico Dourado R. Morais

Prof. João Ferreira de Araújo Junior

Profa. Renata Ramos da Silva Carvalho

EMAIL:

integracaotrabalho@gmail.com

EMENTA

Com esse GT objetivamos ampliar o espaço de diálogo na Universidade Estadual de Goiás, Câmpus Inhumas, acerca das seguintes temáticas: Trabalho, Educação e Políticas Educacionais, bem como, suas inter-relações no contexto do processo de produção social capitalista, especialmente, a partir de sua mais recente reestruturação produtiva que culmina com a acumulação flexível. Pretendemos refletir, por meio da análise e debates de produções acadêmicas das áreas da Educação e das Ciências Sociais, problemáticas referentes às relações entre o Mundo do Trabalho e a Educação com foco em: Reestruturação Produtiva, organização e gestão do trabalho pedagógico, Educação Básica, Educação Profissional, precarização do trabalho e movimentos sociais.

Profa. Cláudia do Carmo Rosa

Prof. Cláudio Pires Viana

EMAIL:

integracaoprofessor@gmail.com

EMENTA

Este grupo de trabalho vincula-se a temas referentes à Educação e à formação de professores nas diversas áreas do conhecimento. Nosso objetivo é refletir a respeito de ações que promovam a formação e atuação docente, formação continuada, programas e projetos de desenvolvimento da formação do professor no contexto atual, além de reflexões a respeito de atividades e práticas que promovem a transdisciplinaridade no ensino. Além disso, serão aceitos estudos que aproximem a escola e a universidade, a partir de relatos de experiências de Ensino, Pesquisa e Extensão que problematizem  as políticas  curriculares e seus impactos na práxis educativa nas diversas etapas e modalidades da educação.

Profa. Fabiana Cristina Pessoni Profa. Elisangela Celita Gualberto

EMAIL:

integracaomidiasedu@gmail.com

EMENTA As novas tecnologias modificaram significativamente a construção de conhecimentos nos sistemas de ensino (níveis fundamental, médio e superior). Podemos falar de uma circulação planetária de culturas que por intermédio das mídias digitais se tornam acessíveis e universalizam espaços, tempos, cenários em contextos, políticas educacionais, e alteram na sociedade as relações com o conhecimento produzido e sua reelaboração em cada área específica. Assim, objetivamos propor reflexões acerca das experiências em Mídias, Arte e Educação e LIBRAS para a circulação planetária de conhecimentos e saberes, relacionadas às diferentes linguagens, meios e processos de elaboração, inerente às práticas dentro e fora das instituições de ensino. O referencial teórico adota a perspectiva sociocultural na análise dos processos das interações de Vygotsky (2001), articulação da gênese das interações sociais com o exame do funcionamento dialógico discursivo de Bakthtin (1992) e proposta triangular de Barbosa (2002).

Profa. Silvana Custódio Pinheiro

Profa. Valdirene Alves de Oliveira

EMAIL:

integracaoeducacao@gmail.com

EMENTA

Os trabalhos serão recebidos na categoria resultados de pesquisa, projetos e relatos de experiência desenvolvidos por pesquisadores e/ou profissionais que atuam na educação infantil. Poderão se inscrever trabalhos sobre fundamentos e princípios da educação infantil; a função sociopolítica e pedagógica da Educação Infantil; a organização do tempo e do espaço na educação infantil; a infância, cultura e diversidade; infância e sexualidade; espaço da literatura infantil na formação da criança; planejamento e avaliação na educação infantil; registros; propostas e práticas curriculares na educação infantil; profissionalização docente para a educação infantil; processos de desenvolvimento e aprendizagem das crianças de 0 a 5 anos; desenvolvimento histórico das práticas de atendimento à infância no Brasil e sua legitimação através da construção de leis e da formulação de políticas públicas; corpo em movimento na educação infantil; a corporeidade e a criatividade na educação infantil; elaboração de propostas de jogos e atividades lúdicas para infância, o papel da educação infantil e o do educador infantil em relação às práticas de leitura e de escrita, concebidas como práticas sociais discursivas que devem ser desenvolvidas na escola em situações reais de uso da língua materna; a construção da autonomia e identidade da criança; as múltiplas linguagens e a organização do trabalho na educação infantil.

Profa. Marlene Barbosa de Freitas Reis

Profa. Carla Salomé Margarida de Souza

EMAIL:

integracaodiversidade@gmail.com

EMENTA Este Grupo de Trabalho (GT6), Diversidade e Educação tem como objetivo discutir o tema da diversidade e da inclusão em espaços escolares e não escolares, em suas múltiplas dimensões.  O GT6 se justifica ao conceber relevo às questões sociais emergentes, no campo dos direitos humanos, bem como em evidenciar aspectos emblemáticos sobre a educação inclusiva no cenário educacional contemporâneo. À abordagem que as políticas educacionais voltadas para as minorias, como as questões étnico-raciais, de gênero, orientação sexual tem recebido pelo Estado, o viés das ações fomentadas por programas sociais e educacionais no enfrentamento da violência nas/das instituições de ensino e em outros contextos sociais apontam avanços, disputas e muitas lacunas. À escola como espaço de diálogo e valorização das diferenças e da cultura nas suas diferentes interfaces, muitos são os desafios lançados, que por vezes se materializam e se complexificam no lócus escolar. Na escola todos os sujeitos têm direito ao atendimento adequado, mas, para isso, muito ainda precisa ser reivindicado e efetivado junto aos que, historicamente, têm sido silenciados ou segregados em ações cotidianas revestidas de preconceito e exclusão.

Profa. Graziella Pereira Vieira

Profa. Kênia Abbadia de Melo

Profa. Maria Margarete Pozzobon

EMAIL:

integracaoestagio@gmail.com

EMENTA

O Grupo de Trabalho de Estágio Supervisionado - GT7 tem por objetivo a divulgação de trabalhos acadêmicos vinculados a resultados parciais ou finais de pesquisas de iniciação científica, TCC, pró-licenciatura, projetos de pesquisa, ou trabalhos de outras naturezas, bem como relatos de experiência que tratem de questões vinculadas ao planejamento, execução e reflexão da prática pedagógica realizada no estágio supervisionado. Essas produções estabelecem a relação entre teoria e prática, por meio da problematização, pesquisa e diagnóstico da realidade escolar, envolvendo a compreensão da dinâmica da sala de aula, da escola e da comunidade escolar em suas múltiplas dimensões e especificidades, além das relações desses com os processos educativos e de formação de professores, de modo a contribuir para a construção de conhecimentos, percepções, valores, atitudes e perspectivas sobre a profissão docente, contribuindo para uma compreensão da escola como espaço de construção de conhecimento.

Prof. Marcelo Maciel Ribeiro Filho Profa. Valdilene Elisa da Silva

EMAIL:

integracaoadicionais@gmail.com

EMENTA

O GT8 acolherá pesquisas em desenvolvimento ou já concluídas, que estejam relacionadas à Linguística Aplicada ou à Linguística Aplicada Crítica, com destaque para os estudos de ensino-aprendizagem de línguas estrangeiras/adicionais. O objetivo deste GT é discutir estudos que focalizem a prática docente de línguas estrangeiras/adicionais em contextos diversos, envolvendo, sobretudo, questões como: as diferentes concepções de ensinar e aprender língua estrangeira/adicional; as relações entre ensino-aprendizagem de língua estrangeira/adicional e questões identitárias, sociais, culturais e políticas; (multi)letramentos(críticos) e ensino-aprendizagem de língua estrangeira/adicional; educação linguística e decolonialidade; dentre outras questões que permeiam o processo de ensinar e aprender uma língua estrangeira/adicional na atualidade.

Profa. Hilda Rodrigues da Costa

Profa. Vera Lúcia Paganini

EMAIL:

integracaoliterarios@gmail.com

EMENTA

A proposta do GT é apresentar os vários aspectos que envolvem a Literatura, levando-se em conta a produção de textos nas diversas modalidades dos gêneros literários. Além disso, propõe-se a observação do desenvolvimento de uma visão crítica sobre a produção literária e a história da literatura, respaldado pela teoria literária, estudo da literatura brasileira, de língua portuguesa e língua inglesa, bem como a literatura comparada. Nesse ensejo, as várias correntes teóricas dos Estudos da Tradução apresentam um olhar apurado sobre a produção literária de outros idiomas, da literatura e cinema, como também das artes plásticas. Dessa forma, a história literária e crítica, teorias e crítica da poesia, teorias e crítica da narrativa, teorias e crítica do drama e relações intersemióticas fazem parte dos trabalhos do presente GT.

Profa. Fernanda Fernandes P. De Almeida Lima

Prof. Wesley Luís Carvalhaes

EMAIL:

integracaolinguagem@gmail.com

EMENTA

O GT10 – Linguagem, Discurso e Identidades objetiva apresentar alguns estudos desenvolvidos na perspectiva da Linguística em geral e da Análise do Discurso de linha francesa, com a finalidade de fomentar a troca de experiências entre professores e alunos da Graduação e Pós-Graduação em Letras ou em áreas afins, que realizam pesquisas fundamentais à compreensão da articulação entre língua, discurso e práticas identitárias. Com a perspectiva de que a linguagem deve ser pensada em sua relação com a história, concebida como parte constitutiva do sujeito simbolicamente situado, buscamos ratificar o diálogo entre universidade e sociedade, enquanto lugares de discursos, e convocamos os sujeitos envolvidos a refletirem sobre o conhecimento que constroem, a ciência que produzem e os instrumentos com os quais trabalham na produção do saber.

Prof. Cleumar de Oliveira Moreira

EMAIL:

integracaocultura@gmail.com

EMENTA

Estudos de teorias e práticas relativas à educação e às culturas populares, tendo como eixos de análise questões epistemológicas e ontológicas; significados e sentidos históricos e contemporâneos da educação popular; vínculos entre educação e culturas populares; formação docente na perspectiva da educação popular; compreensão da realidade concreta do ensino e da aprendizagem no cotidiano das instituições de ensino; a escolarização de grupos historicamente excluídos; a cultura popular enquanto movimento social de aprendizagem; contribuições da educação e das culturas populares para os sistemas de ensino; aplicações e usos de cultura popular em pesquisas nas ciências humanas.

Profa. Lílian Barbosa de Morais

Prof. Osvaldo José Sobral

EMAIL:

integracaopsicologiagt12@gmail.com

EMENTA

Discussão das várias perspectivas teóricas que tem abordado a diversidade na contemporaneidade. Estudo das contribuições da psicologia do desenvolvimento e da aprendizagem para as questões de diversidade. A questão da norma e das normalizações/normatizações. O debate sobre diversidade: temas e desafios teóricos e políticos. Diversidade e Educação. Estudar e discutir as relações vigentes nas instituições educacionais buscando uma perspectiva “inclusiva” que aborde as questões de diversidade. Preconceito, alteridade, identidades.

Profa. Lindalva Pessoni Santos

Prof. Alcides Hermes Thereza Júnior

EMAIL:

integracaogestao13@gmail.com

EMENTA

O GT propõe fomentar espaços de discussão, de análise e de reflexão de relatos de experiências que contemplem ações, projetos, práticas docentes e de gestão no âmbito da Educação Infantil, Ensino Fundamental e Médio.  Dentro desse âmbito, pretende-se focar o debate em processos inovadores e criativos que têm promovido a ressignificação da função social da escola e do conhecimento por ela trabalhado.  Este GT objetiva compatilhar potenciais de professores e gestores que têm uma visão transformadora,  da educação, da escola  e da sociedade. Ou seja, o caráter transformador deve ser  fruto de novas concepções e práticas advindas de uma cultura de mudanças. Cultura essa que vise transformar o modo de ser, de pensar e de agir dos sujeitos em prol de uma educação solidária e sensível que integre  conhecimentos e valores humanos. Esses relatos devem possuir características superadoras das práticas instituídas e naturalizadas na maioria das escolas. Essas ações, projetos e práticas devem apresentar outras concepções sobre o que é o conhecimento, o ensino, a aprendizagem, a gestão, os espaços de aprendizagem, as relações com a comunidade e os problemas emergentes da sociedade. Devem, ainda, refletir sobre concepções e práticas que estabeleçam relações entre os conhecimentos e a vida, associações entre os saberes da escola e a realidade vivenciada na sociedade.